Chapada Diamantina

A Chapada Diamantina tem como características mais marcantes suas montanhas, serras, vales, cavernas, cânions, nascentes e rios que a resultam nas mais lindas cachoeiras. De toda a Chapada 1520 km² são área de proteção ambiental federal desde 1985, área essa que engloba o Parque Nacional Chapada Diamantina.

Outras áreas externas ao parque, onde se concentram muitos atrativos naturais, são reservas locais, administradas e protegidas por órgãos municipais, em outras cidades da região.

A Chapada é um berço das águas no estado da Bahia, tendo o Rio Paraguaçu como um dos principais rios. E além dos rios com água escura que lembra um chá, a Chapada também oferece águas de tonalidade azul cristalina, a exemplo dos Poços Azul e Encantando e a Pratinha.

A riqueza da Chapada Diamantina não se limita as belezas naturais da região, que também possui um patrimônio histórico e cultural impressionantes, sejam materiais através das construções histórias, ou imaterial, através dos costumes, ambos remanescentes dos áureos tempos do garimpo.

O potencial turístico da região só começou a ser considerado com o enfraquecimento da atividade de garimpo, sendo o tombamento histórico da cidade de Lençóis pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Artístico Nacional) em 1973, o primeiro passo, seguido pela criação do Parque Nacional da Chapada Diamantina em 1985. Desde então, o parque começou a ganhar fama e notoriedade como um dos destinos eco turísticos mais bonitos do Brasil, tendo Lençóis como portão principal de entrada.